Livros Policiais ganham espaço no mercado editorial

Livros Policiais ganham espaço no mercado editorial

Por muitas décadas, praticamente durante todo o século passado, os livros policiais sempre foram considerados literatura marginal, voltada a pessoas de um nível intelectual discutível.

Isso fez com que muitos grandes autores brasileiros não se aventurassem nesse gênero tão fascinante. Quando alguém escrevia um romance policial, em geral, usava um pseudônimo para não receber uma avalanche de críticas daqueles que se diziam os verdadeiros especialistas em boa literatura.

Como se a boa literatura tivesse dono. E como se essa mesma boa literatura não pudesse estar presente nos livros policiais, tão aclamados e tão vendidos lá fora.

Os livros policiais têm sido atualmente bastante procurados pelos leitores brasileiros, que finalmente também estão dando mais valor ao autor de romance policial tupiniquim.

Livros Policiais e o preconceito do mercado

Antes, talvez influenciados pela crítica, quando o leitor buscava em uma livraria por algum romance policial, geralmente dava preferência para os escritores estrangeiros, aqueles grandes nomes já consagrados e aclamados mundialmente. Isso gerava um certo status intelectual, como se o autor brasileiro fosse sinônimo de mal gosto.

Também havia a indicação do livreiro, que nunca mostrava aos consumidores o autor nacional do gênero romance policial.

A luta nunca foi fácil para os romancistas brasileiros. E se para os romancistas a coisa era difícil, nem queira saber para os contistas.

O conto policial é tão fascinante quanto o romance, mas contra os contistas as editoras sempre tiveram ainda mais resistência. Diziam que “conto não vende. ”

Esta é outra lenda urbana que está caindo por terra. O aparecimento da internet propiciou a liberdade para os escritores de todos os gêneros.

Através da rede mundial de computadores o público hoje encontra absolutamente de tudo em termos de literatura. E os contos policiais têm recebido, sim, grande destaque dentre os amantes das histórias de suspense.

Tanto é verdade que a Editora Sesi São Paulo acabou de relançar, em edição super bem cuidada, toda a obra de Luiz Lopes Coelho, o primeiro autor brasileiro a publicar contos policiais.

E por que a editora resolveu relançar essa maravilhosa obra de um gênero até então recusado? Por causa da grande procura, principalmente por parte dos jovens leitores, que estão, através da internet, descobrindo o fascinante universo dos livros policiais e, também, a existência de grandes autores nacionais desse gênero literário.

Os livros policiais hoje estão presentes em blogs e vlogs sobre literatura. Há um sem-número de youtubers descobrindo e divulgando essa arte. E há também um sem-número de leitores que a cada dia são apresentados a este “novo” mundo.

Livros Policiais e os novos autores brasileiros

Isso tudo têm favorecido o surgimento de novos nomes na literatura policial brasileira, como por exemplo o jovem escritor carioca Raphael Montes, autor dos livros: Suicidas e Dias Perfeitos, que está fazendo muito sucesso no mercado editorial. Esses livros policiais, inclusive, já chamaram a atenção de cineastas e serão transformados em filmes. O que é maravilhoso, pois vai quebrar de vez o preconceito contra esse gênero de nossa literatura.

Outro nome brasileiro que tem se destacado com seus livros policiais é Tony Bellotto. Seu nome sempre foi conhecido por ser guitarrista e integrante da famosa banda de rock Titãs.

Entretanto, de uns tempos para cá, ele também deixou aflorar sua paixão pelos romances policiais e se tornou um dos principais escritores brasileiros desse gênero dos últimos anos.

É claro que seu nome, já bastante famoso, ajudou a divulgar seus livros policiais. E ajudou, por tabela, a quebrar o preconceito e a resistência contra esse tipo de escrita.

Diante da imbatível influência deste conjunto de fatores, as editoras brasileiras estão deixando de lado o preconceito e investindo em autores de livros policiais, pois ao contrário do que sempre diziam, livro policial vende. E agrada a muita gente espalhada por este Brasilzão de meu Deus.

livros policiais

Robem Fonseca, um dos grandes mestres brasileiros

Não há como abordar o autor brasileiros de livros policiais  sem citar um de seus maiores ícones, talvez até o maior de todos, Rubem Fonseca.

Homem de escrita única, Ele precisou publicar dois ou três livros para ser consagrado como um dos mais originais prosadores brasileiros contemporâneos.

Esse mineiro de Juiz de Fora, possui um verdadeiro rebanho de fãs Brasil afora, bem como uma coleção de prêmios literários, sendo um dos mais importantes autores brasileiros do gênero policial. Confira abaixo uma lista de suas maravilhosas produções literárias.

Romances

  • O Caso Morel (1973)
  • A Grande Arte (1983)
  • Bufo & Spallanzani (1986)
  • Vastas Emoções e Pensamentos Imperfeitos (1988)
  • Agosto (1990)
  • O Selvagem da Ópera (1994)
  • E do meio do mundo prostituto só amores guardei ao meu charuto (1997)
  • O Doente Molière (2000)
  • Diário de um Fescenino (2003)
  • Mandrake, a Bíblia e a Bengala (2005)
  • O Seminarista (2009)
  • José (2011)

Contos

  • Os prisioneiros (1963)
  • A coleira do cão (1965)
  • Lúcia McCartney (1969)
  • O homem de fevereiro ou março (1973)
  • Feliz Ano Novo (1975)
  • O cobrador (1979)
  • Romance negro e outras histórias (1992)
  • O buraco na parede (1995)
  • Histórias de amor (1997)
  • A confraria dos espadas (1998)
  • Secreções, excreções e desatinos (2001)
  • Pequenas criaturas (2002)
  • 64 Contos de Rubem Fonseca (2004)
  • Ela e outras mulheres (2006)
  • Axilas e Outras Histórias Indecorosas (2011)
  • Amálgama (2013)
  • Histórias Curtas (2015)

Vamos torcer para que a literatura policial brasileira continue crescendo a cada dia mais, e que nossas editoras passem a publicar os novos talentos nacionais, pois certamente o público vai amar, como já vem demonstrando nesses últimos anos.

Conheça A Mulher da Quarta-Feira – Baixe 2 capítulos GRÁTIS

Livros-policiais-mais-vendidos-no-mundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *