Edgar Allan Poe, o pai do romance policial

Edgar Allan Poe, o pai do romance policial

Sendo o primeiro escritor a enveredar pelo caminho dos contos de suspense e mistérios, Edgar Allan Poe é considerado o grande precursor, criador e verdadeiro pai do gênero literário romance policial.

Mas, afinal de contas, quem foi esse tal de Edgar Allan Poe? De onde ele era? Qual era a dele?

O pai do romance policial nasceu no dia 19 de janeiro de 1809, na cidade de Boston, estado de Massachusetts, nos Estados Unidos. E bateu as botas no dia 7 de outubro de 1849, provavelmente em consequência de suas longas bebedeiras. É isso: o cara gostava de um copo. Aliás, como a maioria dos gênios da literatura.

Sua vida também não foi nada fácil. O pai abandonou a família e sua mãe morreu quando ele era ainda bem pequeno. Seu nome de batismo era apenas Edgar Poe. Passou a se chamar Edgar Allan Poe depois de ter sido adotado pelo rico casal John Allan e Francis Allan.

Parece que o cara tirou a sorte grande. Mas só parece. Depois que foi adotado, sua mãe teve dois filhos. Ele nunca foi registrado e quando o casal morreu, ficou na pindaíba, não levou nem um tostão da grande fortuna de seus pais adotivos. O cara tinha mais era que beber mesmo.

Mas há algo de muito positivo nessa adoção. Seus pais adotivos, como eram malados, proporcionaram a Edgar Allan Poe uma maravilhosa oportunidade de estudar em escolas de primeira linha. Além de lhe permitir conhecer a Europa e seu elevado nível cultural.

Apesar de todo esse conforto, Poe aprontou maior barraco com seu pai adotivo e fugiu de casa. Querendo provar que era macho de verdade, depois de ter sido expulso da Universidade da Virgínia, onde ficou apenas por um semestre, se alistou na famosa academia militar de West Point. Mas, ao que parece, não aguentou o tranco e foi expulso quase tão rápido quanto chegou. O que ele gostava mesmo era de passar a maior parte de seu tempo na esbórnia, com muita bebedeira e mulherada. Até eu que sou mais bobo!

Algum tempo depois, casou-se com sua prima Virgínia Clemm. Até aí tudo bem. Nada demais se casar com uma prima. Só que a guria tinha apenas 13 anos de idade. E como tudo na vida dele dava errado, ela morreu dois anos depois. Aí que ele descambou a beber de vez.

E como esse cara malucão, cheio de problemas veio a ser um dos maiores gênios da literatura mundial?

Edgar Allan Poe venceu de uma tacada só os concursos de conto e poesia da revista “Southern Literary Messager”. O cara era foda!

Isso chamou a atenção de Thomas White, o figurão dono da revista, que imediatamente o convidou para dirigir aquele veículo de comunicação. Ali, Poe começou a publicar seus contos de mistério e poesias, demonstrando um talento pra lá do cachaprego, que imediatamente o lançou ao sucesso. Só que o cara era uma figurinha carimbada. Arranjou maior quebra-pau com o magnata dono da revista e foi demitido, levou maior pé na bunda.

Mas sua obra continuou a ser produzida com um talento inigualável. Tanto que inaugurou o gênero que hoje chamamos de romance policial. Seu nome é venerado, cultuado nos quatro cantos desse mundão de meu Deus, e  sua obra é estudada e ensinada nas mais respeitadas e avançadas escolas literárias deste planetinha do sistema solar.

Conheça A Mulher da Quarta-Feira – Baixe 2 capítulos GRÁTIS

Livros-policiais-mais-vendidos-no-mundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *